“O estado de São Paulo não valoriza seus pesquisadores e neles deixou de investir há muitos anos”, essa foi a constatação dos presentes ao Auditório Franco Montoro na Assembleia Legislativa de São Paulo no dia 3 de dezembro, durante o Seminário que discutiu a instalação de uma Frente Parlamentar em Defesa dos Institutos Públicos de Pesquisa e das Fundações Públicas do Estado de São Paulo.
O Seminário organizado pelo deputado Carlos Neder é fruto de uma longa luta do parlamentar na Assembleia Legislativa e na Câmara Municipal, onde , em ambas as casas, foi autor do Projeto de lei 244/2005 e da Lei 14555/2007 que protegem a pesquisa, valorizam o profissional da área e sobretudo criam mecanismos de participação nas secretarias que administram os institutos e fundações de pesquisa na cidade e no estado de São Paulo.


Além disso, desde junho deste ano Neder vem lutando junto com os trabalhadores das Fundações Seade, Fundap e Cepam contra o decreto do governador que determina a fusão destas entidades. Elas congregam inúmeros profissionais prestando serviçoes à sociedade paulista e brasileira,que têm a sua estabilidade ameaçada.
A oposição a essa fusão, resultou numa grande audiência pública, realizada em outubro deste ano e numa maior permanência destes trabalhadores na assembleia legislativa,influenciando nas leis e projetos de interesse destes trabalhadores. Condição considerada fundamental por Carlos Neder.
Durante o seminário, várias associações, sindicatos e agremiações de trabalhadores na área da pesquisa puderam se manifestar e o que eles apresentaram foi um cenário de abandono.
Carlos Neder iniciou a sua apresentação lembrando o significado daquele encontro, da representação de diversos protagonistas naquele momento, com conselhos profissionais da área da saúde, trabalhadores da Cepam, Seade e Fundap, associações de trabalhadores nos diversos institutos e fundações de pesquisa do estado.


Renato Barboza, secretário da Associação dos Pesquisadores Científicos do Estado de São Paulo (APqC) trouxe dados de 2012 onde fica claro a defasagem de profissionais na área de pesquisa, onde 50% dos cargos disponíveis nos institutos estão vagos, resultado da falta de concursos públicos, ameaçando o futuro da categoria.Para Tânia Valeriano, presidente da Associação das Classes de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica do Estado de São Paulo (Acap) o perigo está na falta de incentivo dentro do setor, principalmente financeiro, com os profissionais de apoio numa grande defasagem salarial, problema também apontado por Pedro Basílio que lembrou as muitas exigências para um assistente de pesquisa e a total falta de contrapartida por parte do estado, o que vem afugentando muitos profissionais.

Geraldo Antunes Pereira, do Sindicato dos Trabalhadores em Pesquisa, Ciência e Tecnologia (SINTPq) e Ida Bismara da Fundação Seade falaram um pouco do sentimento comum a todos os trabalhadores da área de pesquisa nas fundações e institutos, o envelhecimento e a falta de atrativos para a carreira de pesquisa no estado.
Ros Mari Zenha, do IPT (Institutos de Pesquisas Tecnológicas) alertou sobre a criação do Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia (Concit) que não conta com a participação dos trabalhadores dos institutos e fundações em sua composição ao que ela propôs a organização detes para reverter essa situação.
Ros Mari lembrou da iniciativa de Carlos Neder que cria o Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia com ampla participação dos trabalhadores e da comunidade acadêmica.
Irineu, da Fundação Seade sentenciou: -“Não temos um modelo de estado e sim um modelo de governo, é uma ação coerente deste governo”.
Irineu disse ainda, que nos últimos anos o governo vem demonstrando verdadeira “ojeriza” ao servidor público estadual, achincalhando as instituições públicas. ” que os servidores, os pesquisadores, os cientistas, os professores fazem não interessa a este governo”, lembrou Irineu.
Estiveram presentes ainda, o deputado estadual Marcons Martins e a representante do Crefito, Maria de Lourdes Piunti. A Frente Parlamentar em Defesa dos Institutos Públicos de Pesquisa e das Fundações Públicas do Estado de São Paulo tem seu lançamento prevista para o início de 2014 e já conta com a assinatura dos seguintes parlamentares:

Carlos Neder, Adriano Diogo ,Alcides Amazonas ,Alencar Santana ,Ana do Carmo ,Antonio Mentor ,Antonio Salim Curiati ,Beth Sahão Carlos Giannazi ,Célia Leão ,Edinho Silva Francisco Campos Tito ,Geraldo Cruz ,Itamar Borges ,João Paulo Rillo ,Leandro KLB ,Luciano Batista, Marco Aurélio de Souza ,Marcos Martins ,Marcos Zerbini ,Mauro Bragato ,Olímpio Gomes , Ramalho da Construção 

 

Veja mais fotos do evento: http://www.flickr.com/photos/carlosneder/sets/72157638323495255/

 

 

Carlos Neder

Adriano Diogo

Alcides Amazonas

Alencar Santana

Ana do Carmo

Antonio Mentor

Antonio Salim Curiati

Beth Sahão

Carlos Giannazi

Célia Leão

Edinho Silva

Francisco Campos Tito

Geraldo Cruz

Itamar Borges

João Paulo Rillo

Leandro KLB

Luciano Batista

Marco Aurélio de Souza

Marcos Martins

Marcos Zerbini

Mauro Bragato

Olímpio Gomes

Ramalho da Construção 

Deixe uma resposta