(*) Por Carlos Neder

 Uma das ações que compete a um parlamentar é discutir e apresentar emendas ao orçamento (federal, estadual ou municipal), que venham a beneficiar a população. Muito ao contrário do que se pensa, a indicação de recursos é legítima. No entanto, é preciso que isso seja realizado ouvindo os anseios da população e com critérios técnicos para que não sirvam, simplesmente, para fazer média com potenciais eleitores.

Adotar essa postura é essencial, ainda mais nos dias de hoje, em que a sociedade, especialmente a parcela que apoia as manifestações de rua iniciadas em junho, pede melhor qualidade dos serviços públicos, como é o caso de boas estradas e o respeito ao direito de se deslocar com segurança.

Da mesma forma que os parlamentares devem ter coerência na apresentação de emendas, espera-se o mesmo por parte de quem está à frente das administrações públicas (no nosso caso, trata-se do Governo do Estado). Ignorar boas sugestões só porque foram elaboradas por bancadas de oposição não pode ser a regra de quem, de fato, está preocupado com as pessoas.

Na Assembleia Legislativa, defendo com outros deputados a destinação de R$ 200 milhões do orçamento previsto para o Estado em 2014, que é da ordem de R$ 189 bilhões, para obras de melhorias na SP-255. Mais conhecida como “Rodovia da Morte”, ela atravessa diversos municípios como Taquarituba, Itaí, Avaré, São Manuel, Barra Bonita, Jaú e Rincão.

A preocupação de prefeitos, vereadores e demais cidadãos com essa rodovia é tanta que fui responsável pela instalação da Frente Parlamentar pela Duplicação da SP-255. Temos feito, inclusive, audiências regionais para discutir e apontar soluções para os constantes acidentes envolvendo pedestres e veículos nos trechos mais perigosos.

Procurei os líderes de bancada da Assembleia para mostrar que, independentemente de disputas partidárias, há a necessidade, real, de auxiliarmos o governo Alckmin a resolver os problemas existentes na SP-255. O primeiro passo, crucial, é garantir mais recursos orçamentários e investimentos no sistema rodoviário estadual.

O dinheiro disponível até o momento não é suficiente. Com um agravante: demora-se muito para liberar a verba destinada às obras, que muitas vezes se limitam a alargar essa via em alguns trechos com terceiras faixas, quando o indicado é a sua duplicação.

O anúncio oficial de 18 meses para duplicar o curto trecho de Barra Bonita a Jaú é tão exagerado que fica a dúvida se isso não está orientado pelo calendário eleitoral. Como defensor de que política deve ser guiada por bom senso e sempre se pensando na população, faço aqui um apelo: que a Assembleia Legislativa aprove os R$ 200 milhões no orçamento estadual para melhorar a SP-255. E que o governador Alckmin não vete tal proposta. Os motoristas e as pessoas que circulam por essa estrada agradecem.

 

(*) O autor é deputado estadual (PT). Contatos: www.carlosneder.com.br/ deputadoneder@al.sp.gov.br / (11) 3105-5632

 

Deixe uma resposta