Amigo/a,

No momento em que encerro um ciclo de mandatos parlamentares de vereador e deputado estadual, tendo agora ficado na suplência do PT na Alesp, e na difícil travessia que teremos pela frente – com Bolsonaro, Doria, certos tipos de militares, juizes, políticos e arrivistas governando o país e São Paulo – dirijo-me a você para propor que nos mantenhamos organizados e atuantes na vida pública.

Nas reuniões de avaliação que fizemos surgiu a proposta de:
1. Manter um Coletivo e espaço físico de referência para nossa atuação conjunta;
2. Realizar eventos periódicos com caráter suprapartidário para análise de conjuntura e formação política;
3. Incentivar a criação de fóruns no PT e outros mais amplos que o PT, para organizarmos nossa resistência ao retrocesso e para construir um outro projeto de desenvolvimento econômico, social e político para o país e São Paulo;
4. Intensificar nosso diálogo com quem não votou em nossos candidatos, participar das lutas sociais, apoiar os movimentos sociais e entidades do campo democrático e fortalecer Frentes Populares de Luta.

Para tanto, vamos realizar alguns eventos com o objetivo de arrecadar fundos para o período em que estaremos sem mandato parlamentar e, dada sua importância para nossa atuação política, esperamos contar com seu apoio militante. Logo estaremos diante do dilema de escolher as candidaturas majoritárias que lançaremos nas eleições municipais de 2020 e quais candidaturas a vereador/a apoiaremos em São Paulo.

No que diz respeito ao PT, devemos fazer um balanço do nosso desempenho no primeiro turno das eleições em São Paulo, considerando os votos totais de cada candidato/a, brancos, nulos e abstenções. Urge definir uma nova estratégia para Capital, Grande SP e interior e rever a atual composição das direções partidárias.

A discussão dessas e outras propostas será retomada na próxima reunião do Conselho Político.

Conto com sua participação e apoio na divulgação.

Carlos Neder
Deputado Estadual – PT/SP