21 de março, dia internacional da Síndrome de Down/ Foto: Wilson Dias

Por Vilcilene Fernandes

Em razão do Dia Internacional da Síndrome de Down, celebrado no dia 21 de março, o deputado estadual Carlos Neder (PT) chamou atenção para o trabalho que instituições sem fins lucrativos desenvolvem junto a pessoas portadoras da alteração genética, como é o caso da Fundação Síndrome de Down, em Campinas. Em pronunciamento da tribuna da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (21/03), o deputado lembrou a atividade desenvolvida pela instituição, dirigida por Lenir Santos, que é de cunho educativa e visa garantir que crianças, jovens e adultos possam ter autonomia e não dependam de alguém para assessorá-los. “O que nós queremos é que cada vez mais a sociedade brasileira assuma o cuidado com as pessoas com deficiência, como o caso da Síndrome de Down”, pontuou Neder.

Devida à relevância do trabalho realizado pelo instituto, Neder apresentou uma emenda ao orçamento do Estado em 2016, que não foi viabilizada, e em 2017, na qual destina R$ 150 mil em benefício da Fundação Síndrome de Down. Diante da não liberação de recursos, em seu pronunciamento Neder se dirigiu aos representantes do governo do Estado, ao governador Geraldo Alckmin, ao secretário estadual de saúde, David Uip, ao secretário da Casa Civil, Samuel Moreira, assim como a todos os deputados que compõe a base governista, para que tenham sensibilidade para este tipo de demanda. “Não importa se a proposta partiu de um deputado do PT ou da oposição do governo do Estado, o que interessa é o mérito da iniciativa. Não é razoável que o Executivo não libere recursos, que praticamente não significam nenhuma sobrecarga no orçamento estadual, mas que para essa Fundação faria toda diferença”, apontou o parlamentar.

Deixe uma resposta