Construção do trevo de acesso ao Assentamento Engenho 2 na Rodovia Raposo Tavares foi interrompida causando sérios transtornos para os moradores e trabalhadores da região

O deputado Carlos Neder (PT) quer saber porque não foi dado continuidade às obras para construção de trevo de acesso na Rodovia Raposo Tavares, na altura do KM 644. Para tanto, no exercício do mandato parlamentar, Neder encaminhou, nesta terça-feira (06/03), ofícios aos órgãos responsáveis pela estrada solicitando informações e providências a respeito.

O pedido de informações foi encaminhado ao secretário de Estado de Logística e Transporte, Laurence Casagrande Lourenço; ao diretor-geral da Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp), Giovanni Pengue Filho; e à diretora da Concessionária Auto Raposo Tavares S.A., Clara Maria da Cunha Ferraz.

De acordo com o documento, a falta do trevo dificulta o acesso ao Assentamento Engenho 2, no município de Caiuá. Em decorrência disso, os cidadãos que ali residem ou trabalham são obrigados a passar pelo pedágio no sentido de Presidente Prudente e depois passar novamente no sentido oposto, percorrendo uma distância total de ida e volta de cerca de sete quilômetros, para conseguir chegar ao referido assentamento.

O ofício encaminhado pelo deputado pede informações sobre a existência de projetos técnico e executivo para a conclusão da obra e questiona as razões que determinaram a interrupção da construção do trevo. Além de sérios transtornos, a falta de uma via para acesso local causa prejuízos financeiros para os habitantes e trabalhadores da região.