Em entrevista para a rádio Cristal FM de Itapeva, o deputado Carlos Neder (PT) defende uma ação integrada entre os representantes da população nos municípios, empresa concessionária e poder público para que sejam realizadas melhorias nas estradas que atendem os municípios e que as obras de duplicação da SP-255 ocorram com o mínimo de transtorno possível para a população local. Carlos Neder esteve na quinta-feira (05/04) em Itaí, para uma audiência da Frente Parlamentar pela Duplicação da SP-255, realizada na Câmara de Vereadores do município (ouça abaixo a entrevista completa).

“Ouvindo representantes e lideranças sociais, empresários e pessoas que atuam em diferentes segmentos percebemos que há uma grande preocupação com relação à sinalização da rodovia. Na medida em que estão sendo feitas obras de emergência, pavimentação para recuperar o entorno da rodovia e acostamento, isso tem levado a um aumento da velocidade de tráfego de veículos, mas a sinalização não é condizente”, ressalta o parlamentar, que coordena os trabalhos da Frente Parlamentar.

Além disso, Neder destaca a preocupação com relação à segurança no acesso a cada uma das cidades, uma vez que as conversões acabam sendo feitas sem que as obras necessárias tenham sido realizadas nesse sentido.

Outra preocupação é com relação ao risco de fechamento de vias públicas que são importantes para o acesso aos municípios, como, por exemplo, no caso do município de Itaí. O parlamentar lembra o compromisso assumido pelo representante da Arteris presente na reunião da Frente Parlamentar, o qual assegurou que nenhuma rodovia deverá ser fechada sem que haja uma consulta prévia junto aos prefeitos e a sociedade civil da região.

A fim de facilitar essa interlocução, o deputado Carlos Neder sugeriu que cada Câmara Municipal constitua uma Comissão de Acompanhamento e Fiscalização das Obras. “Nossa intenção é que os municípios dos demais trechos aprovem o quanto antes essas comissões. Assim teremos um canal de diálogo permanente das empresas concessionárias com os cidadãos e governo local”, ressalta.

Ouça a seguir a entrevista completa.

Ir para o SoundCloud