Em reunião nesta terça-feira (29/08) da Frente Parlamentar em Defesa dos Institutos de Pesquisa e Fundações Públicas do Estado de São Paulo, foi feito um balanço da atuação do ex-secretário Ricardo Salles a frente da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e discutiu-se a forma de atuação do grupo em defesa da pesquisa pública.

De acordo com o coordenador da Frente, deputado Carlos Neder (PT), a preocupação é com relação às ações do governo do Estado referentes à pesquisa e ao desenvolvimento científico estadual e, sobretudo, ao favorecimento de interesses privados dentro da esfera pública. “Há a necessidade de se fazer a defesa dos institutos públicos de pesquisa e fundações para que a população conheça quais são os trabalhos realizados, as pesquisas em andamento, e propiciar o debate sobre a atuação de institutos e pesquisadores que são sérios e não ineficientes”, ressaltou Neder.

Outro tema debatido pelo grupo foi a necessidade de atualização da legislação estadual para atender o marco legal nacional de ciência, tecnologia e inovação. Nesse sentido, Neder lembrou da aprovação de requerimento de sua autoria junto a Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação e Informação da Assembleia Legislativa para que o órgão receba os integrantes do grupo de trabalho criado pelo governo do Estado e que prepara a redação de decreto com adequação ao novo marco nacional.  A mudança na legislação vai impactar diretamente o trabalho dos institutos e fundações na produção de pesquisa pública e a própria atuação dos pesquisadores no âmbito estadual.