Carlos Neder durante 18 Encontro Estadual do PT , a sua candidatura a deputado estadual é confirmada ao lado das candidaturas de Dilma, Padilha, Suplicy e demais parlamentares. Foto: Nenê do PTAlesp

Imprensa PT ALESP 

 Mais de cinco mil pessoas homologaram, neste domingo (15/6), no Ginásio da Portuguesa em São Paulo, o candidato do Partido dos Trabalhadores ao governo paulista: Alexandre Padilha, ex-ministro da Saúde. Também ficou definida a candidatura à reeleição do senador Eduardo Suplicy e a apresentação dos candidatos petistas que vão disputar cadeiras na Assembleia Legislativa de São Paulo e na Câmara dos Deputados.
Entusiasmado com a grande presença dos militantes,o presidente do PT Nacional destacou que “nada substitui a força da militância petista!”.Dando tom a campanha que se iniciará em poucas semanas,o presidente estadual Emídio de Souza falou que “nós vamos dizer que o nosso Estado não pode ser obrigado a conviver com um governo lento, que faz menos de dois km por ano!(de linhas de metrô) e não adianta culpar professor pela educação, a culpa é do governo do Estado dos tucanos”.

Emocionado, o senador Eduardo Suplicy, declarou que quer fazer do novo mandato “o mais importante mandato de minha vida”. Ele também expressou sua confiança na capacidade do ex-ministro Alexandre Padilha. “Tenho certeza que, como governador, Padilha irá fazer um excelente governo e vai agir de forma republicana com todos os prefeitos do Estado”, afirmou.

Governo mais humano e solidário

O ex-ministro Alexandre Padilha deu início ao seu discurso agradecendo à militância pela confiança em fazê-lo candidato do Partido dos Trabalhadores ao governo do Estado. Ele destacou que “vamos fazer São Paulo melhor em tudo e melhor para todos” porque o Estado “precisa de um governo que entenda que defender os direitos do nosso povo é fortalecer o nosso estado! São Paulo precisa de um governo mais humano e solidário”.

Se comprometendo em dar um novo ritmo ao governo do Estado, Padilha foi enfático ao dizer que “vamos mudar de verdade a velocidade do desenvolvimento paulista”.

Padilha é “volume vivo” de SP

Como não pode comparecer ao encontro, a presidenta Dilma Rousseff envio mensagem gravada que foi exibida em telão aos participantes do Encontro. Dilma afirmou que Alexandre Padilha é o mais preparado para assumir o governo paulista. “São Paulo precisa conhecer de verdade o que acontece no Estado. São Paulo não pode mais confiar em volume morto. Padilha é o volume vivo que São Paulo precisa”, enfatizou Dilma.

Último a discursar, o ex-presidente Lula observou que “temos que fazer uma campanha (eleitoral) para a esperança vencer”, destacando que o PT é o único que representa isso. Ele fez um retrospecto de todos os avanços conquistados pelo país durante os dois governos do PT, Lula e Dilma.

Ao final, Lula aclamou Padilha “para mudar de verdade” o Estado de São Paulo.

Debates e tática eleitoral

No sábado (14/6), primeiro dia do 18º Encontro Estadual do PT, os 550 delegados presentes na Quadra do Sindicato dos Bancários de São Paulo, além de consolidarem os nomes do ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha, para a disputa ao Palácio dos Bandeirantes, e do senador Eduardo Suplicy para disputar a reeleição, aprovaram as resoluções sobre tática eleitoral, política de alianças e as diretrizes do programa de governo.

Unidade. Essa é a palavra de ordem que marcou os dois dias do Encontro. Representante da direção nacional do PT na abertura da atividade do sábado, o secretário nacional de Organização do PT, Florisvaldo Souza, pediu para que a militância possa garantir unidade para prosseguir na luta pela consolidação do projeto petista.

Também no ato de abertura, o presidente estadual Emídio de Souza destacou que a militância deve estar atenta, pois “o desafio é dar resposta aos ataques. O partido precisa responder àqueles que atacam desrespeitosamente a presidenta Dilma”.

De acordo ele, “o PT não deve se acovardar. Somos o partido que soube levar a democracia até onde nunca tinha chegado”.

1 Comentário

Deixe uma resposta