Por Agência PT de Notícias
Sexta-feira, 2 de janeiro de 2015
POSSE-Camillo-Vacalebre

Militantes de todo País prestigiaram entrega da faixa à presidenta reeleita nesta quinta.

 A cerimônia de posse da presidenta reeleita pelo Partido dos Trabalhadores, Dilma Rousseff, foi acompanhada de perto por cerca de 40 mil pessoas, em Brasília, nesta quinta-feira (1º). Apesar do calor intenso, os militantes assistiram, em telões na Praça dos Três Poderes, os discursos feitos por Dilma no Congresso Nacional e no parlatório do Palácio do Planalto.
A presidenta e o vice, Michel Temer (PMDB), tomaram posse no Congresso Nacional na tarde desta quinta. Antes da cerimônia, Dilma desfilou em carro aberto da Catedral Metropolitana de Brasília até o Congresso. Depois de ser empossada, a petista seguiu, também em carro aberto, para o Palácio do Planalto.O italiano Camillo Vacalebre, de 49 anos, compareceu ao evento para prestigiar a entrega da faixa à Dilma pela segunda vez. Casado com a brasileira Rosa Schramm, ele disse ter ficado “emocionado” com a cerimônia.

Para Vacalebre, a movimentação da militância petista na posse de Dilma representa a força da democracia no Brasil. “É emocionante, fantástico, uma celebração do povo, com o povo e para o povo”, diz o italiano, que atualmente mora em Brasília.

A posse de Dilma reuniu militantes dos quatro cantos do País. A família Possamai, de Criciúma (SC), compareceu em peso ao evento. O comerciante Benedito Possamai e a esposa, Rosalba, viajaram à Brasília acompanhados das três filhas, Gabriela, Ana Lúcia e Catarina.

“É um momento histórico, teremos mais quatro anos de governo popular e muita expectativa no segundo mandato”, explica Possamai. De acordo com o comerciante, Dilma precisará focar em reformas essenciais para o Brasil como a política e a democratização da mídia.

O goiano Paulo Júnior, morador de Leopoldo Bulhões (GO), também esteve na capital federal para manifestar apoio à presidenta reeleita. Assim como outros militantes, ele cobrou empenho de Dilma nas reformas política, da mídia e fiscal.

“Eu vejo muita sinceridade na Dilma e no PT, por isso, estarei junto com eles por um segundo governo ainda melhor do que o anterior”, declarou Júnior.

A diversidade cultural e religiosa tomou conta da cerimônia de posse desta quinta-feira. A comunidade cigana de Sobradinho, cidade satélite do Distrito Federal, esteve na Praça dos Três Poderes para prestigiar Dilma.

Segundo o representante do grupo cigano, Elias Alves, a comunidade cigana só passou a ser reconhecida após a eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma deu continuidade a este processo.

“Hoje nós podemos dizer que somos cidadãos valorizados, pois fomos convidados pela Presidência da República para participar da cerimônia. É importante, pois quanto mais militantes, mais apoio e força”, garante o cigano.

Deixe uma resposta