Convocada pelo deputado Carlos Neder e pelo deputado João Paulo Rillo, a Audiência Pública para discutir a implantação do Campus Leste da Unifesp ocorreu no último dia 27 de novembro na Assembleia Legislativa de São Paulo.
Este Campi da Unifesp será instalado no antigo terreno da Indústria Gazarra, localizado na Jacu-Pêssego no bairro de Itaquera – Zona Leste. Ele é resultado de uma antiga luta do “Movimento pró-universidade da Zona Leste”, que há muitos anos luta pela chegada de uma Universidade pública naquela região da cidade, que por ser muito populosa tem uma forte demanda de estudantes.
Coube à Profa Florianita Coelho, pró-reitora da Unifesp apresentar os encaminhamentos até agora realizados na parceria entre a prefeitura, proprietária do terreno e a Unifesp. Ela falou que a Subprefeitura de Itaquera vem preparando os galpões que serão utilizados para os primeiros cursos, que terão o caráter de extensão universitária. Falou ainda da criação de uma comissão que vem discutindo com a comunidade a preparação destes futuros cursos bem como as etapas da implantação desta unidade.

O Professor Pedro Fiori Arantes, pró-feitor adjunto de planejamento da Unifesp apresentou a localização do novo Campus, o andamento dos trabalhos de ocupação do espaço, no entanto ressaltou que não existe verba ainda para a sua instalação, que a Unifesp necessita de recursos provenientes do MEC que seriam em torno de R$ 14 milhões.

Ao ser questionado pelo deputado Carlos Neder quanto ao laudo de descontaminação do terreno, haja vista que trata-se de uma antiga área industrial, o Professor Pedro disse que o proprietário do imóvel ainda é a prefeitura e que a mesma está providenciando junto a uma empresa o estudo deste aspecto, mas que no entanto nem a universidade, nem a Cetesb possui o laudo definitivo ou parcial do terreno.

Deputado Adriano Diogo, Profª Florianita e Carlos Neder

O Sr.Elton Gloeden, gerente da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental- CETESB, reforçou a preocupação da empresa em liberar o espaço apenas quando já estiver tudo certo no espaço, mas que de fato ainda não existe um laudo.
A possível contaminação e a não obtenção deste laudo gerou preocupação entre os parlamentares, o deputado Adriano Diogo lembrou que não pode existir sigilo neste caso, que é preciso saber se não o local é o ideal para implantação da universidade.

Prof Pedro, Sr. Elton, Carlos Neder e Profª Florianita

O deputado Carlos Neder alertou para os cuidados que a Unifesp deve tomar para que não se cometa um novo erro como ocorreu com a USP Leste, que encontra-se desativada por determinação da justiça devido a contaminação do terreno.Ao final solicitou os ofícios que a Unifesp enviou para a prefeitura solicitando o laudo do terreno para encaminhar à Comissão de Educação e Cultura da Alesp. Neder se comprometeu também junto a esta comissão, fazer uma solicitação de mais recursos no MEC para a implantação de novos Campus, inclusive o da Zona Leste.

Os parlamentares João Paulo Rillo, Rita Passos, Leci Brandão e Beto Trícoli, estiveram na Audiência Pública ao início dos trabalhos.

Deixe uma resposta