Atuais e ex-representantes da Fundação para o Remédio Popular (Furp), laboratório farmacêutico do Governo do Estado de São Paulo, serão convidados a prestar informações sobre a situação do laboratório público. O convite para a participação dos atuais dirigentes foi aprovado nesta terça-feira (26/02), em reunião extraordinária da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de São Paulo, a pedido do deputado Carlos Neder (PT).

A ideia é ouvir os agentes públicos a respeito de possíveis irregularidades apontadas em denúncia do Ministério Público Estadual na construção de uma fábrica de medicamentos na cidade de Américo Brasiliense. Segundo reportagem da revista Época Negócios, publicada em maio de 2018, em delação ao MPE, executivos da empresa Camargo Correa relataram o pagamento de propina a funcionários da Furp para que o órgão controlado pelo governo paulista desistisse de uma disputa judicial em 2013 e pagasse uma indenização de R$ 18 milhões ao consórcio que construiu a fábrica de remédios no interior de São Paulo.

De acordo com o deputado Carlos Neder, é preciso ouvir os dirigentes para saber o que está acontecendo com a oferta de medicamentos no estado de São Paulo, já que a Furp tem um papel importante na produção e distribuição de parte dos remédios oferecidos pelo poder público. “Nós sabemos que há uma fábrica construída e que não foi ativada até hoje. Então é preciso entender o que está acontecendo realmente, por que razão a Furp não cumpriu com as determinações do governo do estado e tampouco com as dotações orçamentárias aprovadas no parlamento estadual”, ressalta Neder.

Ainda segundo Neder, mesmo que tenha havido o desligamento dos dirigentes da Furp, a responsabilidade dos agentes públicos permanece. “Avançamos no Brasil para uma responsabilização objetiva de representantes em cargos públicos. Mesmo que hoje a pessoa já não se encontre mais na direção de órgão público, o ex-agente público deve esclarecimentos sobre as ações anteriores que por ventura tenham causado algum prejuízo ao Estado ou a coisa pública”, destaca.

Os dirigentes da Furp deverão participar da próxima reunião da Comissão de Saúde, que ocorre na semana posterior ao Carnaval, no dia 12 de março de 2019, às 14h no Plenário Tiradentes da Alesp.