Grupo de Trabalho da saúde, formado durante as eleições municipais da capital em 2012

A reunião do Setorial Nacional de Saúde do PT, agendada para ocorrer em Brasília nesse fim de semana, dará sequência à anterior e que se deteve na análise da conjuntura e de algumas políticas estratégicas do Ministério da Saúde, a pedido e com a presença do Secretário Nacional de Movimentos Populares (SNMP) do PT (companheiro Renato Simões). Entre os temas tratados naquela ocasião estava a Campanha de Mídia para o Dia Internacional das Prostitutas e contou com a participação da Coordenadora e de outros membros do Setorial LGBT do PT, além do Coordenador das Políticas LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da Casa Civil. Também se debateu o Programa Mais Médicos, nesse caso por solicitação da companheira Eliane Cruz, chefe de gabinete do Ministro da Saúde.
Outros assuntos da conjuntura foram discutidos na reunião, tais como a situação da tuberculose no Brasil; o Programa de Hanseníase e as relações institucionais do Morhan com o Ministério da Saúde; a nomeação de Diretor da ANS, vinculado ao setor privado; os projetos de internação compulsória para dependentes de drogas; o Movimento Passe Livre; Saúde + 10; os recursos do Governo com Saúde e a relação Governo e Planos privados de Saúde.
Os informes foram sobre:
a) os Setoriais Estaduais;
b) a Nota da Coordenadora do Setorial Nacional de Saúde do PT sobre o Projeto de Lei 7663/2010 (internação compulsória);
c) a Proposta de Resolução sobre as Políticas de Saúde do PT, elabora pelo Setorial Nacional: distribuição do texto à Executiva Nacional e marcar discussão;
d) denúncias de que o prefeito da cidade de Santa Cruz do Arari, na Ilha do Marajó, no Pará, Marcelo Pamplona, está estimulando a população a matar os cães da cidade.
Discutimos com Renato Simões as possibilidades de apoio com infraestrutura ou como a SNMP vem equacionando a situação de funcionamento precário dos Setoriais. Na reunião de setembro, retomaremos esse debate e receberemos informações sobre o Plano de Trabalho da SNMP, além de priorizar o debate de outros temas relacionados à disputa de projetos sobre o SUS na sociedade e sua relação com o calendário eleitoral de 2014.

Carlos Neder: Coord. do Setorial Estadual de Saúde do PT

Deixe uma resposta