A Assembleia Legislativa aprovou na noite desta quarta-feira (3/12) projeto de lei de autoria da Bancada do PT que proíbe o uso da bala de borracha no Estado de São Paulo.

Para o líder da Bancada do PT, deputado João Paulo Rillo, esta é uma vitória histórica dos movimentos sociais. “Trata-se de um grande avanço na consolidação do nosso estado democrático de direito. É preciso enfrentar a criminalização dos movimentos sociais, garantindo que as pessoas tenham o direito de se manifestar sem correr o risco, como aconteceu em diversos casos nos últimos anos, de serem atingidas por uma bala que lhes custe a visão ou coisa pior”, afirmou Rillo.

Na justificativa do projeto, os parlamentares petistas lembram das várias pessoas atingidas por esse tipo de munição durante as manifestações de junho e que sofreram ferimentos graves. O fotógrafo Sérgio Andrade da Silva, por exemplo, foi atingido por uma bala de borracha em manifestação em 2013 e perdeu a visão do olho esquerdo.

Agora, o PL será encaminhado para sanção ou veto do governador Geraldo Alckmin, que terá 30 dias para dar seu parecer.

No próximo dia 9, será realizado um debate na Assembleia Legislativa sobre o tema, com o objetivo de apoiar a aprovação do projeto e garantir que o mesmo não seja vetado pelo governador. (FF)

Deixe uma resposta