A permanente mobilização dos estudantes é necessária para garantir

que a máfia da merenda seja investigada a fundo

O jornal O Estado de São Paulo noticiou hoje a decisão do Governo Alckmin de proibir a Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (Coaf), envolvida na máfia da merenda, de participar de licitações e assinar novos contratos com o Estado. A preocupação com a qualidade do serviço contratado e a destinação do dinheiro público chega pelo menos sete meses atrasada, já que a operação que investiga irregularidades no fornecimento da merenda escolar foi deflagrada pela Polícia Civil e Ministério Público ainda no começo do ano. As denúncias apontam que, além do superfaturamento e desvio de qualidade do produto fornecido, havia o pagamento de propina para agentes do governo e parlamentares que compõe a base do governo na Assembleia Legislativa, incluindo o presidente da Casa, deputado Fernando Capez, do PSDB de Geraldo Alckmin.

O cuidado com a transparência da administração estadual chega, casualmente, enquanto avançam (ainda que lentamente) as investigações da CPI da Merenda. De acordo com reportagem da Rede Brasil Atual (INCLUIR HIPERLINK: http://www.redebrasilatual.com.br/educacao/2016/08/cpi-da-merenda-apesar-de-provas-envolverem-capez-tucano-nao-e-convocado-para-depor-7251.html), apesar das últimas provas encontradas revelarem um pagamento da Coaf, no valor de R$ 50 mil, para ex-assessor de Capez e da Bancada do PSDB na Assembleia, não há previsão de convocação do parlamentar para depor na comissão. Segundo a matéria, o nome de Capez apareceu nas investigações depois que ex-dirigentes da cooperativa confessaram fraude e o pagamento de propina. Em delação premiada, um lobista investigado disse que parte do dinheiro foi para o financiamento da campanha do tucano e que o dinheiro teria sido repassado por assessores.

De acordo com a investigação do Ministério Público, além dos contratos com a Secretaria Estadual da Educação, que entre 2011 e 2014 somam R$ 13,5 milhões, a Coaf assinou contratos com 67 prefeituras no valor total de R$ 67 milhões.

Deixe uma resposta